O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Outros Números
 
 
  Latusa Digital Nº 48 / Ano 9 - Março de 2012 - ISSN 2175-1579  
 
  Editorial  
 

A partir da leitura do artigo de Jean-Claude Maleval, “A elaboração de uma suplência por um procedimento de escrita: Raymond Roussel”, reunimos, neste número de Latusa Digital, uma série de trabalhos sobre a escrita literária de Raymond Roussel, sobre a perspectiva de seu médico psiquiatra, Pierre Janet, sobre o papel da nomeação na construção de sua suplência e sobre o corpo na psicose. Apresentamos a tradução para o português do artigo que o Núcleo de Topologia do ICP-RJ tomou como objeto de estudo, no segundo semestre de 2011, desenvolvendo em torno da psicose e da suplência de Roussel pesquisas sobre a escrita, de acordo com a clínica dos nós.

Com Vera Davet Pazos, aproximamo-nos do Roussel paciente de Pierre Janet, psiquiatra cujas concepções acerca da psicastenia supunham uma categoria intermediária e irredutível, seja à neurose, seja à psicose. O artigo “Pierre Janet e Raymond Roussel”atualiza a discussão diagnóstica empreendida por Janet, inserindo-a no debate contemporâneo acerca da neurose e da psicose.
Em “O ‘procedimento’ de Raymond Roussel: suplência e nomeação”, Maria Fátima Pinheiro aborda a suplência de Roussel, articulando-a à nomeação que o escritor logra adquirir através da prática da letra. Esse texto mostra o papel da nomeação na escrita do nó, com a qual, seguindo a hipótese de Maleval, Roussel teria enodado, por intermédio da escrita literária, o simbólico em fuga ao real e ao imaginário.

“Psicoses ordinárias e corpo” é o trabalho de Ana Martha Wilson Maia, que se dedica ao estudo da construção de suplências e à escrita do nó nas psicoses. Alinhado com o programa de investigação sobre as psicoses ordinárias realizado pelo Campo Freudiano nos últimos anos, o artigo coordena a escrita do corpo ao enodamento sinthomático entre real, simbólico e imaginário.

O texto de Viviane de Lamare, “Roussel/Martial: avatar moderno das Mil e uma noites”, nos apresenta um quadro da obra de Raymond Roussel. Consignando elementos sobre a vida do escritor, a recepção de sua obra na literatura francesa do século XX e seu fazer literário, o artigo oferece elementos para os interessados em relançar a investigação acerca de sua arte e seu procedimento de escrita.

O número 48 de Latusa Digital propõe ainda a resenha de Carla Sá Freire sobre o artigo de Éric Laurent, “O que os autistas nos ensinam”, recentemente publicado entre nós, e o comentário de Ângela Batista sobre o filme La belle Junie, introduzindo o tema do feminino, que será amplamente retomado em nosso próximo número, nos preparando para a Jornada da EBP-Rio e ICP/RJ, em outubro deste ano, e para o Encontro Brasileiro, que acontecerá em novembro de 2012.

Angélica Bastos

 
 
 
    Seções de Latusa Digital  
 
    Trocando Figurinhas
A equipe de Latusa selecionou comentários de filmes e exposições.

 
 
 
    Corta e Cola
Notícias interessantes que saíram na internet.
 
 
 
    Resenhas
   
   
   
 
 
 
 
 
 

A elaboração de uma suplência por um procedimento de escrita: Raymond Roussel

 
 

Jean-Claude Maleval

Consagrar sua existência a examinar a linguagem por si mesma e chegar a conduzi-la a um limite implica, sem dúvida, uma posição subjetiva capaz de experimentá-la como aquisição imposta e parasitária.

 
 
Leia mais
 
 
  Pierre Janet e Raymond Roussel  
 

Vera Pazos

Em 1926, Pierre Janet, filósofo, psicólogo e psiquiatra francês (1859-1947), publica o livro De l’angoisse à l’extase, em dois volumes, como uma primeira tentativa de sistematização de suas ideias, quando apresenta, de forma pontual, o episódio de fulguração de luz e glória do caso Raymond Roussel, ocorrido aos 19 anos do paciente.

 
 
Leia mais
 
 
  O “procedimento” de Raymond Roussel: suplência e nomeação  
 

Maria Fátima Pinheiro

O “procedimento” que joga com o duplo sentido das palavras, nas quatro obras centrais de Raymond Roussel, Impressions d’Afrique, Locus Solus, L’Etoile au Front, Poussière de Soleils aponta para questões importantes sobre a relação entre suplência e nomeação em função da relevância dada ao engendramento dos textos pela letra (lettre).

 
 
Leia mais
 
  Psicoses ordinárias e corpo  
 

Ana Martha Maia

Quando Lacan se referiu à ascensão ao zênite social do objeto a, apontava o imperativo de gozo imposto pelo discurso capitalista, a queda dos ideais que sustentavam a crença no Pai e a importância de o psicanalista não perder de vista a orientação pelo real do sintoma.

 
 
Leia mais
 
  Roussel/Martial: avatar moderno das Mil e uma noites  
 

Viviane de Lamare

Este trabalho, assim como os outros que constam desse número da revista, foi escrito a partir de uma apresentação do texto de Maleval, “A elaboração de uma suplência por um procedimento de escrita: Raymond Roussel”, para o Núcleo de Pesquisa em Topologia, coordenado por Stella Jimenez e Angélica Bastos, na EBP-RJ.

 
 
Leia mais